• Perguntas Frequentes
busca
/

Acesso Restrito

Selecione o portal a que deseja ter acesso:

Tecnologia

O Plano de Desenvolvimento Tecnológico Industrial - Prominp Tecnológico - foi estruturado com o objetivo de elevar a competitividade dos fornecedores de bens e serviços, por meio do desenvolvimento e implantação de tecnologias na indústria supridora nacional e do fortalecimento da integração entre indústria e universidade. A partir do diagnóstico dos principais gargalos produtivos de diversos segmentos da indústria fornecedora nacional, foi definida uma agenda tecnológica cuja execução ocorre por meio da aproximação entre empresas do setor e instituições de ciência e tecnologia, com destaque para as seguintes iniciativas:

Financiamento de Estudos e Projetos:

Buscando solucionar os gargalos tecnológicos identificados no estudo de competitividade (ver menu Estudos da Indústria de P&G deste site), foram lançadas, em ação articulada entre o Prominp, o Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e a Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), duas chamadas públicas em 2010. Os editais se diferenciaram por oferecer as empresas contrapartida não financeira (as empresas podem dispor de recursos humanos, insumos etc.) e por estimular que as propostas fossem encaminhadas pelos fornecedores, com o apoio de universidades que conduzirão os projetos.

A primeira, Chamada Pública MCT/Finep/ATInfraestrutura Laboratorial para o pré-sal – 02/2010, lançada em 8 de julho de 2010, disponibilizou R$ 30 milhões para apoiar a criação, adequação e capacitação de laboratórios de Instituições de Ciência e Tecnologia, de forma a atender as demandas dos fornecedores da cadeia de P&G.

Foram lançadas três linhas de apoio para laboratórios de ensaios de desempenho de válvulas e acessórios de tubulação, laboratórios de produtos de segurança SIS-SIL19 e laboratório de qualificação e análise de umbilicais. As instituições selecionadas pelo edital foram: Centro de Tecnologia do Gás e Energias Renováveis (CTGAS-RN), Universidade Federalde Sergipe (UFS), Instituto de Pesquisas Tecnológicas (SP), Centro de Tecnologia em Dutos (RJ), Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos-RS), Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia (Coppe-RJ) e Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS).

A segunda, Chamada Pública MCT/Finep/AT – Cooperação ICTs-Empresas – pré-sal – 03/2010, também lançada em 8 de julho de 2010, disponibilizou R$ 100 milhões para contribuir para a política de conteúdo local para a solução dos desafios tecnológicos gerados ou ampliados em toda a cadeia produtiva desse setor, em função da descoberta de reservas da camada do pré-sal do litoral brasileiro. O edital priorizou os seguintes segmentos industriais identificados pelos estudos no âmbito do Prominp, anteriormente referenciados, como de média competitividade: Válvulas, Conexões/Flanges, Caldeiraria, Construção Naval e Instrumentação/Automação. A exceção ficou por conta dos Umbilicais Submarinos, que, embora identificados como de alta competitividade, foram priorizados no edital devido a sua relevância para a exploração do óleo na camada pré-sal. Essa chamada pública selecionou um total de 58 projetos tecnológicos.

Logo PetrobrasLogo Ministério do DesenvolvimentoLogo Ministério de Minas e EnergiaLogo Governo Federal

Política de Privacidade - Copyright 2013 © - Todos os direitos reservados